Vamos tomar um Vinhos? (HIC)

VINHOS

Lá estava eu, naquela transição de ameritrasher (zombicide tava ficando chato) para eurogamer (não tem mini, deve ser uma merda… oloco que jogo massa).

Algumas trocas de idéias nos grupos do whatsapp, eis que um abençoado me fala no final de 2017 (acho até que foi o Leo_Patch):

  • Já jogou Vinhos?

  • Vinhos? É daquele cara que fez o Sçythe?

  • Não, é de um outro designer.

Minha cabeça: designer, o que é isso? Cabacice reinando…

  • Não conheço.

  • Dá uma olhada no BGG.

Lá vou eu…
image

Ué. Tem dois jogos com o mesmo nome. Clico em cada um, o Designer (aí fui atentar para esses termos) era o mesmo. Logo já me liguei que talvez fosse uma versão mais atualizada do jogo.

Lendo os comentários da versão Deluxe, o pessoal falou da boniteza que Ian O’Toole (O CARA que faz essas artes maravilhosas e até então desconhecido para mim) fez no jogo e tal, que ele vinha com 2 versões de tabuleiro com 2 jogos “diferentes” e modo SOLO.

Falou SOLO, já me animo.

Lá vou eu pro Youtube e PÁAAAHHHHH image rapaz… primeira vez que olhei para o tabuleiro, componentes lindos e sobre as ações simplistas (que viraram piada sobre os jogos do Vital), “move o peão, faz a ação. Simples assim”.

Aguardei um tempo alguém vender na ludopedia, os que vendiam ainda era a versão 2010, e acabou que eu comprei o jogo lá fora em abril de 2018. Já que não aparecia alguém vendendo no brasil essa versão Deluxe.

Chegou o jogo, tomei o xablau natural da receita, e ainda saiu mais barato do que achei, mas vamos ao que interessa.

VEEESHHHHH. Que jogo lindo. Papelão grosso, cardboard duro (lembrei daquela música da Blitz agora… ahhaha). Joguei uma partida no modo SOLO (que só se joga com a versão 2016 do tabuleiro) e achei muito bom. Os componentes lindos. Tudo de alta qualidade.

Joguei novamente, mas era eu contra eu, pra pegar a mecânica no tabuleiro versão 2016 (que é a mais fácil) para apresentar para o pessoal que viria a jogar na minha casa.

Muito bom. Galera curtiu, certeza que jogamos com regrinhas erradas, o que é normal acontecer nas primeiras vezes, mas o saldo foi positivissíssimo.

Estava com medo de jogar com o tabuleiro na versão 2010 (original e mais complexa, mais apertada) mas não tive a oportunidade por um bom tempo. Toda vez que jogava, jogava com gente nova e eu usava a versão 2016.

Fui adquirindo outros euros, curtindo cada vez mais, e rodando o Vinhos quando podia, afinal ele é meio ruim de apresentar pra quem nunca jogou um euro na vida, ou que é ameritrasher total.

Até que joguei com uma galera mais expert a versão 2010. Aí mano, os ameritrash foram tudo ladeira abaixo… haahha

Que jogo bão. O lado 2016 é pra jogar com quem não está habituado mesmo, a versão 2010 é fantástica.

E vamos à essa experiência, vou tentar recordar aqui (vou comentar sobre a versão 2010, a 2016 tem algumas coisas diferentes), além de quê, não entrarei em detalhes de TODO o jogo, é só para dar uma visão geral.

Você tem UM PEÃO (a lá a piadinha … hahahaahhaha…) e dinheiro (chamado de BAGOS hahahahahaha, a língua oficial dos portugueses é Brazilian European), e todos os seus barris no começo da partida.

Você é um aspirante a produtor de Vinhos Portugueses, tentando fazer seu nome nessa indústria apertada, promovendo sua marca, tentando estabelecer a melhor reputação em Portugal ou no mundo.

O jogo se passa ao longo de 6 anos, sendo que em cada ano você joga 2 vezes, ou seja AO TODO, VOCÊ FAZ EXATAMENTE 12 MOVIMENTOS COM O SEU PEÃOZINHO (tirando as ações dos Experts que depois explico).

Com esse UM PEÃO, você tem 9 ações que podem ser feitas e SEMPRE deve andar com ele, nunca pode repetir a mesma ação anterior.

As ações são:

  • Comprar mais terras (vinhedo), para plantar e produzir seu vinho na virada de cada um dos anos.
  • Comprar uma Adega para aumentar o valor, a qualidade e o número de vinhos armazenados. (aqui, você ganha mais 2 espaços além dos 2 que você já possui no seu board)
  • Comprar uma Vinícola para melhorar o valor e a qualidade do seu vinho.
  • Contratar Enologistas para ajudar a melhorar o valor e qualidade do seu vinho. (na versão 2016, você contrata também um agricultor)
  • Contratar Especialistas para te darem ações extras (depois explico, se acalme)
  • Exportar Vinhos
  • Vender Vinhos
  • Ir ao banco (na versão 2016, esse slot é o mesmo slot de comprar mais terras – item 1)
  • Passar/Apresentar o Vinho na Feira.
    image
    Tabuleiro do lado da versão 2010 Deluxe.
    image
    Tabuleiro versão original 2010

Cada ação dessa deve ser bem planejada, porque se você precisar entrar em 1 dos 9 espaços disponíveis para executar uma ação e tiver alguém lá dentro, você deve pagar 1 BAGO (ahahhahaah) para o jogador, e o dinheiro nesse jogo é BEM curto.

Se precisar PULAR um quadradinho desse para executar uma ação, por exemplo, saindo do quadrado mais acima e a esquerda para o quadrado mais abaixo da direita, você deve pagar 1 BAGO (parei de rir já) para o banco e mais 1 BAGO (ahahha não aguento) para quem mais estiver lá no mesmo quadrado, e também para a ROLHA (leia direito, aqui a 5ª série reina… hahahahha…) que é o tracking de controle das ações e do ano, se ela estiver presente também no mesmo quadrado.

A cada ano que passa, os seus vinhos envelhecem (vão para a direita no seu board, igual ao Viticulture) nós temos que virar um Vintage Tile, que dirá para nós, qual será a previsão do tempo NO ANO (mais chuvas, mais sol…) onde cada um desses tiles informa a qualidade da sua produção básica, melhorando ou piorando a sua produção se ela não estiver bombada com os itens disponíveis nas ações que explicarei adiante.
image
Mudou o ano, passa o vinho de valor 3 para o próximo espaço à direita, e coloca um novo vinho de somando as melhorias feitas no seu board.

Já viu que o jogo é tenso, mas é mais tenso, quando você joga com uns amigos sem coração. Tomei block ANIMAL porque os meus “amigos” colocaram os barris de venda dos vinhos, justamente onde eu também conseguiria colocar, CASO conseguisse vender.

Você só consegue vender se tiver o vinho daquela cor (branco ou tinto) no valor que está disponível para colocar o barril, do contrário o estabelecimento já está com os estoques cheios e você fica impedido de executar aquela ação. Toda movimentação você é OBRIGADO a executar, se não conseguir, você deve ir para o centro (item 9) e caso esteja já nesse espaço e não consiga fazer nada por estar sem dinheiro, essa é a única ação onde você pode PERMANECER no mesmo quadrado.

Como exemplo, na figura a seguir, é possível ver que os vinhos de valor 5 e 6 tintos não podem mais ser vendidos por outro jogador, pois já possuem os barris de outros jogadores bloqueando.
image

Olha os barris bloqueando.

Essa grana é essencial para o jogo, uma vez que QUASE TODAS as ações mencionadas (tirando a ação 9) tem custo que deve ser pago em BAGOS, além do eventual pagamento aos seus “amigos” se estiverem no mesmo quadrado que você.

Tudo o que você vende, vai para o banco diretamente (na versão 2016 a grana vem para a sua mão), e você só consegue mexer nos seus BAGOS (hahahahah) indo para o quadradinho do banco você pode DEPOSITAR, RETIRAR, INVESTIR ou DESINVESTIR.

Na fase de manutenção você deve pagar pagar os salários de seus enologistas, recebe os investimentos feitos no banco, e como variante pode fazer a RETIRADA DOS MALDITOS BARRIS do campo de venda, caso este que não aconteceu muito porque tenho “amigos” leais e bacanas (a gente jogou com essa variante, tá?).

As ações dos Experts são fruto dos Especialistas que você contratou, e que podem te dar algum dinheiro, evitar pagar algum custo obrigatório de movimentação, dar desconto na compra de terrenos, entre outros.

Exportar vinhos te dá pontos imediatamente e no final do jogo.

Escore final da partida:
image
Óbvio que fiquei em último. Ahahahha

Depois disso, joguei Lisboa, depois foi o Kanban e por último The Gallerist. E digo, esses jogos deram altas bitocas no meu coração. São lindos, com ações simples, altamente estratégicos e profundos nas decisões, além de que tem que obrigatoriamente ficar de olho nos “amigos”.

Em ordem de preferência: Vinhos -> Kanban -> The Gallerist -> Lisboa.

2 Curtidas